quinta-feira, 21 de junho de 2012

Talvez tu e eu - parte 5

 Nem mesmo quando lá chegámos ele me largou a mão. Começámos a caminhar junto ao mar que espelhava a lua no céu.

Pedro - Está como te lembravas?
Eu - Está linda como sempre. - suspirei - Não sabes à quanto tempo queria aqui voltar. Mas nunca pude, com a escola e tudo.
P - Agora é que vai ser, Vé! Faculdade...

Ri-me.

P - Que foi?
Eu - Nada nada. É que já ninguém me chamava isso à algum tempo.
P - Claro. Essa alcunha era exclusiva para mim.
Eu - Ai é? Então temos que continuar a tradição.

Continuámos a conversar até que lhe surge uma ideia.

P - E que tal se dançássemos?

Torci o nariz. Era péssima a dançar.

Eu - Desde quando é que danças Pedro? - disse trocista
P - Ficas a saber que melhorei muito desde os 14.

Estava a achar adorável a maneira de ele defender as suas capacidades como dançarino e acabei por aceitar. A outra mão dele agarrou-me na cintura e começámos a baloiçar ao som da música calma vinda do bar.

Family_ties16_large

P - Sabes, eu nunca me esqueci de ti...nem quando foste embora.
Eu - Eu também não. Eu guardo sempre os meus amigos no coração.

Sabia que não era o que ele queria dizer.

P - Tens que admitir que não me reconheceste logo.
Eu - Apanhaste-me desprevenida! E tu mudaste imenso...
P - Bem, tu continuas linda.

 Parei por momentos.

Eu - O que é que disseste?
P - ...disse que estás linda.

Senti o coração a bater mais forte. De repente,  tropeço numa pedra enterrada na areia.
Caí e ele, instintivamente, veio ajudar-me. Quando dei conta tinha-mos a cara tão perto um do outro.

5 comentários:

Amante Japonesa disse...

(estou a gostar tanto da tua historia) =P

- Susana . disse...

gosto*

- Susana . disse...

de nada princesa, eu também tenho uma se quiseres ler*

Francisca disse...

ui, quero mais ;)

Melany disse...

Está a ficar tão bom :)